IMG_2315Como já havia dito aqui, acho super importante o casal ter um tempo separado, para sair com os amigos, viajar ou simplesmente ler um livro que queira. Assim, decidi fazer a viagem a Gramado com as amigas, neste final de semana, que foi realmente inesquecível.

moda-da-rua-gramado---termometro-1343257524330_423x636Gramado, por si só, já é uma cidade que transborda charme. Com a sua arquitetura alemã e clima de montanha, ela encanta a todos que chegam. Nos programamos para passarmos quatro dias, de quinta-feira a domingo, o que foi suficiente. Chegamos no fim da tarde de quinta-feira. Demos uma voltinha no centro da cidade pra sentir como estava o frio. Realmente estava bem frio, por volta de 2 graus. Ficamos felizes, pois era, justamente, o que esperávamos para essa “weekend trip”: frio com muitos vinhos bons, comidas gostosas e compras de inverno.

belle-du-valais

Ainda na quinta-feira, fomos ao restaurante suíço Belle du Valais, que já tínhamos reservado com bastante antecedência. O restaurante é simplesmente um desbunde. A decoração, o atendimento e a comida são impecáveis. Falo mais sobre ele aqui, pois vale a pena um descrição mais minuciosa para contar essa experiência fantástica.

banner_20150519_1442_27Na sexta-feira, acordamos cedo para tomarmos café da manhã. Sou daquelas pessoas que não perdem o café da manhã de hotel por nada. Adoro ver a variedade de frutas, pães e frios e aproveitar o que é típico da região. Ficamos no Hotel Siena Leghetto. Não é dos melhores de Gramado, mas é um bom custo-benefício e o café não decepcionou. Tem uma lareira no hall do hotel, que é uma delícia para conversar com as amigas, tomando um bom vinho. Os atendentes são super solícitos  e, quando nós pedimos se pudessem nos servir na lareira, o fizeram com o maior prazer, mesmo o restaurante do hotel já estando fechado.

121

Durante o dia fomos às compras, o que não poderia faltar. Imagina sete mulheres juntas, loucas por todas as novidades: foi uma farra. Eu me surpreendi com a variedade e qualidade das lojas de gramado. Tem de tudo. Desde de peles verdadeiras, botas de couro, casacos de todos os tipos até itens de decoração. Realmente encantador. Compramos tanto que quase não couberam as sacolas nos carros na volta para casa. E, em relação a preços de shoppings, têm bastante itens baratos, que valem a pena. São algumas das boas compras que fizemos: aparelho de fondue e raclette, botas (de todos os tipos: curtas, longas, over knee, de salto, sem salto), sobretudos de lã, luvas de pelica, calças leggings térmicas, protetor de orelha de pêlo, coletes e casacos de pele, e etc.

IMG_2350 IMG_2351IMG_2464Por volta de meio dia fomos comer um “brunch” na chocolateria Caracol. Para quem é apaixonado por chocolate, este é um programa que não pode ficar de fora. O chocolate quente é indescritível. Pedimos, ainda, “waffles” doces e salgados. O doce vem com cobertura de chocolate e doce de leite. O salgado coberto com lombo canadense e queijo derretido. A foto diz tudo. Depois desse delicioso “brunch” ao meio dia só conseguimos almoçar umas 4hs da tarde. Fomos ao bistrô Josephina. O lugar é bem intimista e com uma decoração lindinha. Mas, na minha opinião, a comida deixou a desejar. Falarei tudo sobre ele em outro post.

À noite já tínhamos programado um fondue: programa que não pode faltar em Gramado. Há inúmeras casas de fondue por lá, inspiradas na Suíça, país que deu origem ao prato. Fica difícil escolher qual é o melhor, mas, com algumas indicações, escolhemos o Bouquet Garni. O restaurante é lindíssimo, de frente a um lago, com a vista espetacular. Atendimento excelente e tudo delicioso. Falo mais sobre ele no próximo post.

Gramado_rua_coberta.jpg

No sábado, depois do tradicional café-da-manhã e do chocolate quente na rua coberta, fomos às compras novamente. Dessa vez, em lojas de decoração. Cada item mais lindo que o outro. Era de deixar qualquer mulher louca para comprar tudo. Depois das mãos cheias de sacolas, fomos a um restaurante italiano, pois estávamos sentindo falta de uma boa “pasta”.

 maxresdefault

Escolhemos o Per Voi. Lá eles trabalham com uma sequência de galeto com massa, que é incrível. O restaurante é super caprichoso e delicioso. Este foi o melhor restaurante que fomos, na minha opinião, contando custo-benefício e atendimento. Como vale a pena um post, contarei sobre essa experiência mais além.

lago_negro_iiÀ tarde fomos dar uma volta no Lago Negro, que tem uma vista lindíssima, mas, infelizmente, estava muito cheio. Então, para aproveitar o maravilhoso pôr do sol, sentamos no deck do Hotel Casa da Montanha. Vista deslumbrante. Pedimos espumante, vinho e cerveja local, acompanhada de uma deliciosa tábua de frios. Os garçons, super atenciosos, puseram dois aquecedores bem próximos do nosso grupo e trouxeram, ainda, cobertores para todas. A temperatura estava bem baixa, por volta de uns 4 graus e os cobertores foram essenciais. Assistir ao entardecer, fofocando com as amigas, tomando um excelente espumante e comendo os frios da região, foi, realmente, o ápice da nossa viagem. Ali ficamos por horas, sem ver o tempo passar.

IMG_2466

No domingo, antes de voltarmos para casa, demos uma passada na Feira do Colono. A feira fica ao lado da rodoviária, bem perto do centrinho. Todas as terças, quintas e domingos são assados pães e cucas em forno a lenha, de forma que o cliente pode comprar quentinho. Todos os ingredientes são caseiros e da região. Compramos para levar: pãezinhos recheados com calabresa e doce de leite, salame italiano, salame sem gordura, queijo colonial, queijo de iogurte e muitos chocolates.

Esse é o resumo da nossa viagem. Espero que gostem e acompanhem os próximos posts que falarei de cada experiência especificamente.

Dicas 

  • Não deixe de reservar os restaurantes que queira conhecer, pois, principalmente nesta época do ano, eles ficam lotados.
  • A maioria dos bons restaurantes tem o serviço de buscar e levar pro hotel, o que facilita muito, pois, você poderá beber o seu vinho sem se preocupar. O serviço não é cobrado, basta telefonar ao restaurante e marcar o horário.
  • Se você for de carro, fique atento à Zona Azul. Os lugares perto do centro da cidade, que são os mais concorridos, deve-se pagar para estacionar, e os fiscais são bem atentos aos que não o fazem. Meia hora que seja excedida, há chance de multa.
  • Procure bem o que queira comprar, há itens idênticos em lojas diferentes, que variam bastante de preço.

Como chegar

  • Você poderá ir de avião para Porto Alegre ou Caxias do Sul. Caxias do Sul é mais perto, porém o aeroporto é menor e tem menos comodidades. O aeroporto de Porto Alegre fica a 120km. Você pode alugar um carro, um transfer ou ir de onibus, que, na alta temporada, sai de 15 em 15 minutos.
  • Caso more perto, poderá ir de carro. Porém, cuidado com a serra, pois há muita neblina e a pista fica escorregadia.

Onde ficar

  • Ficamos no Hotel Siena Laghetto, é uma rede que possui oito hotéis, sendo cinco em Gramado. É um bom custo-benefício. Apesar do hotel não ser muito novo, os quartos são amplos, com aquecedor potente e chuveiro bom. Café da manhã é excelente.
  • Se você puder investir um pouco mais, fique no Hotel da Montanha. Ele é muito bem localizado, você conseguirá fazer tudo que queira na cidade à pé. Cada quarto tem uma decoração própria. No hall há uma lareira com um artista ao piano, que é lindíssimo. Há piscina quente, uma deck delicioso e uma charmosa casa de chá.

Onde comer

  • Restaurantes Suíços

    • Belle du Valais

    • Bouquet Garni

    • Vue de la Valee

  • Restaurantes Italianos

    • Per Voi

    • Bello Riso Risoteria

    • Casa di Paolo

O que fazer

Como todas nós já tínhamos ido a Gramado e feito os programas tradicionais da cidade, optamos por não fazermos, mas aqui os listarei. E, também, alguns programas são mais interessantes com crianças, que não é o nosso caso.

  • Mini Mundo

  • Igreja Matriz de São Pedro Apóstolo

  • Espetáculo Korvatunturi

  • Lago Negro

  • Vinícola Ravanello

  • Gramado Zoo

  • Le Jardin Parque de Lavanda

  • Snowland

Sou apaixonada por viagens, chopp, vinhos, restaurantes charmoso e tudo que seja muita curtição. Procuro sempre não julgar ninguém e respeitar as escolhas de cada um, afinal, pra mim, o que importa na vida é ser feliz.