Cheia de historia, riquezas, museus e palácios, a capital da Inglaterra não frusta a expectativa. Ela é realmente diferente, elegante, agitada e vibrante. É a meca do rock, punks e pubs, cheia de parques verdes e ícones vermelhos. Não tem como não se apaixonar. Fizemos uma viagem a Londres, agora em abril de 2015, que foi maravilhosa. Como não tínhamos muito tempo, somente 7 dias de viagem, optamos por uma dedicação exclusiva à Londres, pois sabíamos que atrações não faltariam.

Não conseguiremos citar e descrever cada atração em um único post, então iremos somente listar e dar as dicas que acreditamos ser as mais importantes.

Dicas

  • Oyster Card
    • O Oyster Card é um cartão que dá direito a você andar de metrô, ônibus e trem. Você pode adquirir de várias formas: como cartão pré-pago, por 3 dias livres ou por 7 dias livres. Compramos o de 7 dias por 32 libras e valeu muito a pena. Com esses três meios de transporte, você poderá ir a qualquer lugar da capital inglesa.
    • Importante saber que você deve comprar o cartão com acesso somente às zonas 1 e 2, pois as demais são áreas afastadas, em que não há atrações turísticas, então não há necessidade de pagar a mais, por todas as zonas.
  • London Pass
    • O London Pass é um cartão de turismo que dá acessoa uma variedade de mais de 60 atrações turísticas. Pode ser adquirido por 1, 2, 3, ou 6 dias. Nós selecionamos as atrações que gostaríamos de ir e nos programamos. A economia com o London Pass foi significativa, em torno de 40 libras.
  • Libra Esterlina
    • Junte dinheiro para ir a Londres. É a capital mais cara da Europa e o câmbio do real em relação à libra é de 5 para 1. Para ter uma ideia, o chopp (1 pint), nos pubs, custa por volta de 5 libras, ou seja, 25 reais cada um.

Atrações imperdíveis

  • Big Ben
    • Você deve fazer a visita tanto de dia, como a noite. A iluminação traz um efeito maravilhoso e diferente no escuro.
  • Abadia de Westminster
    • Você tem que pagar para entrar, mas vale cada centavo. Lá dentro, você irá relembrar do casamento do Princípe Wiliam com a Princesa Kate. Lindo demais! Digno de conto de fadas. Não deixe de pegar o “audio guide” (apesar de não ter em português), para saber mais sobre a história da igreja.
  • Palácio de Buckingham
    • Lindo como nas fotos. Caso você vá nos meses de julho ou agosto, poderá agendar uma visita guiada dentro do palácio, pois são os meses de verão, em que a família real viaja para o seu castelo no campo. A troca da guarda é por volta das 11hs da manhã. Ah, para quem gosta de decoração, tem a loja do palácio que vende várias peças de louça. São apaixonantes!
  • London Eye

    • Há filas, então melhor agendar o horário pelo site, com antecedência. A vista de cima é realmente deslumbrante.
  • Tower of London
    • O que mais recomendo é o museu das jóias da família real. Várias jóias estão expostas (as verdadeiras e não réplicas). Mais que magnífico!
  • Passeio pelo rio “Thames”
    • Super romântico e agradável. Você poderá apreciar a vista dos monumentos históricos por um outro ângulo.
  • London Bridge
    • Incrível como inventaram uma tecnologia tão avançada, capaz de erguer toda a ponte, antes mesmo de existir a energia elétrica, movimentando tudo a vapor. Lá em cima há uma chão de vidro, onde se pode olhar para baixo, ver carros, pedestres e os barcos passando no famoso Rio Tâmisa.
  • Harrods

    • A primeira loja de departamento do mundo. Tudo é um luxo. As melhores marcas mundiais estão lá representadas. Vale a  visita, nem que seja só para conhecer a grandeza e a arquitetura da loja.
  • Borought Market

    • É uma feirinha super charmosa, onde se encontra desde comidas, temperos, especiarias, a flores, frutas e sanduíches. Você deve ir almoçar lá ou comprar algo para fazer um pique-nique no gramado do Tate Modern, na frente do rio “Thames”. O caminho do Borought Market ao museu é uma graça, ruelas bem finas, daquelas conservadas da Idade Média.
  • Picadilly Circus
    • É uma região rodeada de pubs e lojas, super moderno e tecnológico. Chamada de “Time Square” de Londres está sempre bem movimentada.
  • Nothing Hill
    • Bairro super charmoso, que ficou famoso por ter sido fotografia do filme “Um lugar chamado Nothing Hill”. Vá no domingo de manhã, para apreciar as diversas feirinhas que ficam por todo lado.
  •  Camdem
    • Bairro punk de Londres. Cheio de coisas diferentes, várias lojinhas e pubs. Aos fins de semana, há uma feirinha bem bacana, que vende coisas diferentes, como piercings, perucas e fantasias.

Museus

Todos os museus de Londres pertencem ao Estado e, por isso, não cobram entrada. Caso queira deixar uma contribuição, será sempre bem-vinda. Pague pelo “audio guide”, mesmo que a maioria não tenha em português, há em inglês ou espanhol. A não ser que você seja especialista em artes plásticas, sem ele, você ficará perdido. Vamos listar todos que fomos e a atrações que mais gostamos:

  • Museu Britânico
    • “Os Girassóis” de Van Gogh
  • Museu de História Natural
    • Corpo humano
  • Albert & Victoria Museum
    • Rafael de Michelangelo
  • Museu de Londres
    • Moai da Ilha de Páscoa
  • The National Gallery
    • “O casal Arnolfini” de Jan van Evck
  • Tate Modern
    • “Nu, folhas verdes e busto” de Pablo Picasso

Parques

Todos os parques são enormes, super verdes, cheios de flores lindas, pessoas caminhando e curtindo o sol. Caso vá, na primavera ou no verão, é um passeio delicioso. Listaremos os mais importantes:

  • Green Park
  • Hyde Park
  • Kensigton Gardens
  • Regents Gardens
  • St. Jame’s Park

Shows

Há diversos shows e musicais para ir. Sabe quando dá vontade de ir a tudo?! Infelizmente tivemos que escolher. Fomos no cover dos Beatles, o espetáculo chama-se “Let it Be”. Os integrantes da banda são idênticos aos Beatles e tudo é feito para que você pense que voltou no tempo. Muito legal mesmo! Ficamos um pouco decepcionados porque pensamos que ia ser um musical, que contasse a história do Beatles, mas não, é somente um show. De qualquer forma, valeu muito a pena!

Onde comer

Londres, como toda a cidade grande e cosmopolita, possui gastronomia do mundo inteiro. Você irá encontrar diversos lugares de comida chinesa, indiana, vietnamita, italiana, francesa, alemã e turca. Recomendamos o restaurante do famoso chef Jamie Oliver: “Jamie’s Italian” (há uma franquia da rede em São Paulo). Despretensioso e com atendimento simpático, não deixou a desejar, falo aqui da experiência.

A comida tipicamente inglesa você encontrará nos diversos pubs espalhados pela cidade. Nos pubs, não deixe também de experimentar o “Sunday Roast”, um “assado de domingo”, que pode ser de carne, frango ou cordeiro. É super tradicional.

Como chegar

Há cinco aeroportos em Londres, somente o aeroporto “London City” fica dentro da cidade, os outros ficam de 25km a 55km de distância. Nós chegamos pelo aeroporto Getwick e voltamos pelo Heatrow. No Getwick há uma estação de trem interligada, que leva ao centro de Londres, porém essa ida não está inclusa no oyster card (não é zona 1 e 2). Custa 19 libras por pessoa. Já o aeroporto Heatrow é possível pegar um metrô, a estação já fica dentro do aeroporto, mais fácil e custa somente 5 libras.

Onde ficar

Nós ficamos em Islington, onde temos um casal de amigos morando. Recomendamos muito! O bairro é um charme, cheio de lojinhas e pubs, excelente para tomar um bom chopp na volta dos passeios turísticos e pertinho do hotel. Há duas estações de metrô que servem o bairro: Angel e Highbury & Islington. Super fácil e perto. Ficamos em um hotel no estilo bom, bonito e barato, Premmier Inn London Angel Islighton Hotel, mas se quiser investir mais, há também o Double Tree by Hylton Hotel London.

  • Gostou do post? Compartilhe!
  • Alguma dúvida ou gostaria de contar a sua experiência? Comente!
  • Conhece alguém que gostaria de ler? Marque!

Sou apaixonada por viagens, chopp, vinhos, restaurantes charmoso e tudo que seja muita curtição. Procuro sempre não julgar ninguém e respeitar as escolhas de cada um, afinal, pra mim, o que importa na vida é ser feliz.