Quem nasceu nos anos 80, provavelmente, escutou falar em Sex and The City, uma das séries mais assistidas nos Estados Unidos. Bem, eu sou APAIXONADA por Sex and The City. Acompanhei toda a vida amorosa das quatro amigas: Carie Bradshaw, Charlotte York, Miranda Hobbes, Samantha Jones.

Empolguei-me com todos os “affairs”. Encantei-me com a história da Carie com o Big. Torci para a Charlotte se casar. Fiquei apreensiva quando a Miranda teve o seu filho. Sofri com o câncer da Samantha. E, por fim, chorei quando a Carie foi deixada no altar. A série já havia acabado, e, essa cena, foi no primeiro filme. Já o segundo filme me deixou empolgadíssima: elas, mesmo casadas, fazem uma viagem incrível, só das amigas.

Desde então, fiquei com muita vontade de realizar isso, juntar as amigas, viajar, fofocar, comprar, tomar vinho e tudo mais que temos direito. Entretanto, esse é um desafio extremamente difícil de se conseguir. Todas têm compromissos, trabalho, eventos e, algumas, filhos. Até que, neste ano, me surgiu a oportunidade! Marido, ainda empolgado com a Copa do Mundo no Brasil (apesar dos 7×1), quis muito ir ver a Copa América no Chile. Juntou a sua turma, se organizou e foi. Assim, nós, amigas, também fizemos: juntamos a nossa turma, nos organizamos e fomos.

Sempre há aquelas complicações: insegurança, ciúme, preocupação. Entretanto, acreditamos que passar um tempo sem o outro, só com os amigos, é super saudável. E, que a base do relacionamento é a confiança e o respeito. Como os dois estão sempre presentes em nós, tudo dará certo. Assim, resolvi deixar as complicações pra trás e encarar a aventura.

Somos sete amigas, de idades e personalidades bem diferentes. Todas são casadas, e muito bem casadas. Três têm filhos, quatro não. E, o que temos mais em comum, é que todas adoram um bom vinho, um restaurante charmoso e várias compras. Acompanhe conosco essa viagem épica, que, sem dúvidas, ficará para a história.

Sou apaixonada por viagens, chopp, vinhos, restaurantes charmoso e tudo que seja muita curtição. Procuro sempre não julgar ninguém e respeitar as escolhas de cada um, afinal, pra mim, o que importa na vida é ser feliz.